Caminhando por Quintas de Belas e Serra da Carregueira

button

 

 

Belas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da CarregueiraBelas e Serra da Carregueira

EVENTO: Caminhando por Quintas de Belas e Serra da Carregueira

DATA DE REALIZAÇÃO: 13 de Janeiro de 2018

DESCRIÇÃO DO EVENTO:

Programa

Esta proposta de Caminhada tem inicio junto à Junta de Freguesia de Belas (Praça 5 de Outubro). Entre vários pontos de interesse como a Quinta do Bonjardim (onde se jogou futebol pela 1ª vez em Portugal, de forma não oficial) passando por alguns caminhos de grande beleza paisagística como a Serra da Carregueira e o seu ponto mais elevado a 334 metros de altitude, proporcionando vistas abrangentes de toda a região. Percorreremos assim vários locais de grande beleza natural, entre subidas e descidas, com cenários muito agradáveis. Venha daí e deslumbre-se com estas maravilhas mesmo à porta de Lisboa.

Alguns dos pontos de interesse da nossa caminhada:

– Quintas de Belas
– Fonte do Coxo
– Serra da Carregueira
– Marco Geodésico de Suímo
– Minas de Granadas
– Carrascal
– Quinta do Bom Jardim
– Calçada romana
– Rio do Porto
– Quinta de Nossa Senhora da Assunção
– Paisagens naturais

Quinta do Bonjardim:

Quinta do Bonjardim é uma nobre casa com origem no século XVI, e reconhecida pela elite cultural que nos séculos XVIII e XIX aqui se concentrava, sob os auspícios dos condes de Redondo e Vimioso. Faz-se notar pela magnífica robustez, beleza, localização (Belas, Sintra) e pelo jardim em estilo francês que se desenha a partir da casa principal, em patamares de labirintos de buxo, organizados geometricamente em função dos tanques e fontes.

Dentro da propriedade passa ainda um afluente do rio Jamor, e existe ainda uma calçada romana. Compreende-se ainda uma vasta área de floresta luxuriante, composta por plátanos, pinheiros, castanheiros, eucaliptos, ciprestes, magnólias e palmeiras.

A propriedade foi adquirida em 1587, quando da edificação da casa mãe segundo uma linguagem renascentista.

O grande pátio de entrada, com o seu magnífico relvado de formato oval, é antecedido por um arco de cantaria muito alto, com o brasão dos Sousa do Prado, colocado posteriormente, e por um grande portão em ferro. Esta grandiosa entrada dá à Quinta um merecido aspecto senhorial, que de facto a mesma possui em todos os aspectos.

Na fachada principal os corpos laterais com dois andares e com remate em ângulo, são mais avançados em relação ao corpo central, onde se localiza a porta principal e uma janela de cada lado. No interior, ganham especial notoriedade as paredes de revestidas de azulejos do século XVI e do fim do século XVII, de coloração azul e branca. Outras salas mantêm o tecto em madeira, como a grande Sala dos Painéis, e noutras a sua decoração em estuque, como da sala de jantar grande, onde se sentam à mesa com facilidade vinte pessoas.

Serra da Carregueira:

serra da Carregueira é um maciço situado a noroeste de Lisboa, composto por uma série de colinas que, pelo seu relevo mais acidentado, se destacam do relevo ondulado envolvente. O setor norte da serra tem vários cabeços com mais de 300 metros de altitude, sendo o ponto mais alto o marco geodésico de Aruil, com 334 metros de altitude. O monte Suímo, com 291 metros de altitude, é o ponto mais elevado do setor sul da serra.

Fica compreendida entre Dona Maria, a nascente, Meleças, a poente, Belas, a sul, e Almargem do Bispo, a norte.

Inclui o importante aquífero de Vale de Lobos, antigamente aproveitado pelo Aqueduto das Águas Livres e seus subsidiários, de que se destaca o aqueduto da Mata. Na serra da Carregueira nascem os principais cursos de água que desaguam no oceano Atlântico entre Lisboa e Oeiras depois de atravessarem as cidades da Amadora, Queluz e Agualva-Cacém:

LOCAL E HORA DO ENCONTRO: Jardim 25 de Abril, Praça 5 de Outubro (ou largo da Junta de Freguesia) em Belas

Latitude:  N38º46’30
Longitude:  W09º15’47”
2605-021 Belas
Mapa do local do encontro: Seguir ligação
Hora do Encontro: 9h30m
Hora prevista para final: 13h45

Distância a percorrer: 12 kms

Nível de Dificuldade: 3

Equipamento:

– Calçado adequado, botas ou sapatos com boa aderência
– Roupa adequada para caminhadas
– Levar no mínimo 1,5l de água
– Chapéu
Valor da inscrição: 6€ – Por TB para o IBAN: PT 50.0036.0442.99106000403.46.

Observações: Só as inscrições efectuadas até às 16h30 do dia anterior à data de realização do evento permitem a activação do Seguro de Acidentes Pessoais

Posted in Caminhadas, Eventos and tagged , .