dezembro, 2020

13dez9:3013:30Caminhando na terra das Trouxas9:30 - 13:30 Largo da Igreja, 2665-248 MalveiraTipo Evento:Caminhada

Horário

(Domingo) 9:30 - 13:30

Ponto de Encontro

Largo da Igreja, 2665-248 Malveira

Detalhes do Evento

Descrição do Evento

Esta proposta de Caminhada vai permitir-nos ficar a conhecer melhor a Malveira, não só a das famosas “Trouxas” mas também as paisagens verdejantes que a rodeiam, onde não poderá faltar a subida a duas elevações, uma delas com mais de 420 metros de altitude, onde teremos uma perfeita visão de 360º de toda a envolvente, desde a margem Sul, à Serra de Sintra, Serra do Socorro e orla costeira. Ficaremos ainda a conhecer o Forte da Feira e o Parque da Mata. Mais um evento a não perder!

O Forte da Feira

Para proteger Lisboa da 3ª Invasão Napoleónica, as forças anglo-lusas estabeleceram em torno da capital do reino um sistema defensivo estruturado que incluía duas linhas defensivas ligando o Oceano Atlântico ao Rio Tejo, num total de 152 obras militares edificadas entre 1809 e 1811. O Forte da Feira encontra-se inserido na segunda Linha Defensiva, integrando-se num núcleo das Linhas onde se regista um dos mais elevados número de redutos, posicionados para defender as estradas Torres – Lisboa; Mafra – Lisboa.

Localizando-se na Vila da Malveira, o Forte da Malveira assumiu o nome da feira instituída por D. Maria I em 25 de Março de 1783. Aquando da construção do Forte da Feira o núcleo urbano estaria restrito a uma área junto da capela de Nossa Senhora dos Remédios, mas a área anexa ao local onde se implantou o forte era recorrentemente frequentada para a referida feira. Este reduto encontrava-se munido de 4 bocas-de-fogo e com uma guarnição de 350 homens

A feira da Malveira

Estando a Malveira situada, geograficamente, num local privilegiado ficou, naturalmente, no centro da estrada nacional construída entre Lisboa e Torres Vedras e ponto de ligação desta com a comarca de Mafra. Posteriormente, com a criação da linha de caminhos de ferro do Oeste, tornou-se a estação da Malveira um ponto de referência desta linha. A posição central da Malveira mostrou-se atractiva para os agricultores e criadores de gado comercializarem as suas produções que, no fim, eram elemento importante na alimentação da população da capital tornando-se, por isso, conhecida como capital da região saloia. Como consequência D. Maria I viria a autorizar, por provisão de 14 de Dezembro de 1782 a realização da feira anual da Malveira que passaria, posteriormente a realizar-se também, semanalmente, à quinta-feira. O êxito da feira da Malveira despertaria o despeito de terras ribatejanas que pretendiam a transferência da feira para uma localidade da sua região mas o nível atingido na Malveira viria a impedir as autoridades do reino de validarem tal pretensão.

Alguns dos pontos de interesse da caminhada

• Forte da Feira • Jardim da Mata Paroquial • Montes e Vales da Malveira • Trilho da Toca da Raposa • Paisagens naturais •

Localização

Ponto do Encontro

Junta de Freguesia da Malveira
Largo da Igreja,
2665-248 Malveira

Latitude: 38°55’59.54″N
Longitude: 9°15’30.05″W

Hora do Encontro: 9h20m
Hora prevista para o final: 13h30

Ver no Google Maps

Faça Já A Sua Inscrição

Valor da Inscrição
6€ por pessoa

Nível 0
Dificuldade
0 km's
Distância
0 Horas
Duração

Circular
Circuito

Equipamento

Calçado e roupa adequada para caminhadas

Inclui:
Guia e acompanhamento
Seguro de responsabilidade civil

Observações: Só as inscrições efectuadas até às 16h30 do dia anterior à realização do evento permitem a activação do Seguro de Acidentes Pessoais

 

Termos e Condições

Formulário de Inscrição

Mais de 5 inscrições, solicitamos que preencha novamente o formulário com os restantes nomes.

Após enviar a inscrição receberá uma resposta automática com os dados para pagamento na sua caixa de e-mail. Muito Obrigado