fbpx

junho, 2022

19jun9:3012:30Passeio à descoberta de Árvores Centenárias9:30 - 12:30 Jardim de Roque Gameiro Cais do Sodré, 1200-161 LisboaTipo Evento:Caminhada,Visita Guiada EVENTONovo

Horário

(Domingo) 9:30 - 12:30

Ponto de Encontro

Jardim de Roque Gameiro Cais do Sodré, 1200-161 Lisboa

Detalhes do Evento

Descrição do Evento

Esta proposta da Caminhando consiste num passeio à (re)descoberta de Árvores Centenárias em Jardins de Lisboa. Algumas vieram de barco pela mão de aventureiros e botânicos extravagantes durante a época dos Descobrimentos, outras são conterrâneas dos dinossauros e a maioria estão enraizadas na cultura popular de muitos países situados nos cinco continentes.

Em jardins mais ilustres ou singelos, um conjunto de árvores centenárias exóticas ou autóctones, aguardam a nossa visita num percurso que tem início no Cais do Sodré e termina na Praça da Alegria. Mais um evento a não perder!

Cais do Sodré – Jardim Roque Gameiro

Vamos conhecer duas espécies de árvores exóticas originárias da América do Sul. Os Jacarandás e as Tipuanas, que nos meses de Maio e Junho, presenteiam Lisboa com as suas flores de matiz violeta e amarelo-dourado. E quem sabe a Magnólia, considerada uma das árvores mais antigas do mundo, também esteja em flor.

Rua do Alecrim

Aqui encontramos duas palmeiras Tamareiras da espécie feminina, de fartas cabeleiras alaranjadas, oriundas do Médio-Oriente. De origem pré-histórica as palmeiras são, por isso, consideradas fósseis e não árvores. Um conjunto de Pinheiros-mansos por aqui repousam dos tempos, em que a sua madeira e resina foram matéria-prima de excelência na frota de muitos barcos e caravelas.

Rua do Século

Dois Lodões originários da Europa do Sul ladeiam o recinto exterior da residência familiar do Marquês de Pombal. Uma das árvores mais comuns no arruamento de Lisboa pela frescura densa e larga da sua folhagem, longevidade e resistência. Foi também a árvore preferida do poeta Eugénio de Andrade.

Jardim do Príncipe Real

Aqui encontramos a árvore mais antiga de Lisboa, um Cedro do Buçaco com 140 anos de idade, fruto do cuidado de várias gerações de jardineiros. Um Plátano-orientalis, uma prenda de 1956 do rei Paulo da Grécia à cidade de Lisboa, recorda-nos ainda o parentesco com a árvore milenar, onde o médico Hipócrates dava consultas na antiguidade. No mesmo jardim residem outras espécies, entre as quais uma Araucária-colunar das ilhas do Pacífico descoberta, em 1774, pelo capitão James Cook e uma Ginkgo originária do Extremo-Oriente.

Praça da Alegria – Jardim Alfredo Keil

Um encontro com um Metrosídero, uma árvore proveniente da Nova Zelândia e sagrada para o povo maori, deixa-nos “especados” logo à chegada pelas suas gigantes e suspensas raízes aéreas. E por fim mais duas Eritrinas e duas Paineiras centenárias, nativas da América do Sul, de floração frondosa convidam-nos a desfrutar do último jardim do nosso itinerário.

Alguns dos pontos de interesse do passeio

• Roteiro pelos Jardins Históricos • Jardim Roque Gameiro • Rua do Alecrim • Rua do Século • Jardim do Príncipe Real • Praça da Alegria • Outras curiosidades •

Localização

Ponto do Encontro

Jardim de Roque Gameiro
Cais do Sodré, 1200-161 Lisboa

Latitude: 38°42’20.11″N
Longitude: 9° 8’36.78″W

Hora do Encontro: 9h30
Hora prevista para o final: 12h30

Ver no Google Maps

Características do Percurso e Equipamento

0
Dificuldade
0 km's
Distância
0 Horas
Duração

Linear
Circuito

Equipamento

Calçado e roupa adequada para caminhadas

RESERVA

EVENTO FECHADO


FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO

15€ por pessoa

Inclui:
• Guia e acompanhamento
• Seguro de acidentes pessoais
• Seguro de responsabilidade civil

Não Inclui:
• Todos os itens não mencionados.

Observações:
• Só as inscrições efectuadas até às 16h30 do dia anterior à realização do evento permitem a activação do Seguro de Acidentes Pessoais.
• AS VAGAS SERÃO PREENCHIDAS DE ACORDO COM O ENVIO DO COMPROVATIVO DE PAGAMENTO

Formulário de Inscrição

Go to Top