fbpx

outubro, 2019

26out13:5017:00Passeio de Barco no Estuário do Tejo13:50 - 17:00 Cais de Alcochete (junto à Igreja da Misericórdia)Tipo Evento:Passeio Fluvial

Horário

(Sábado) 13:50 - 17:00

Ponto de Encontro

Cais de Alcochete (junto à Igreja da Misericórdia)

Detalhes do Evento

Descrição do Evento

Nesta proposta de evento iremos realizar um Passeio de Barco, com a duração aproximada de 3h, em que iremos ficar a conhecer a zona norte de Alcochete, no coração da Reserva Natural do Estuário do Tejo, assim como teremos ainda tempo para uma incursão até bem perto da Ponte Vasco da Gama. Não perca esta oportunidade para ter perspectivas únicas sobre a zona ribeirinha de Alcochete, bem como a zona estuarina, local de nidificação e passagem de mais de 120 mil aves, de várias espécies, tudo a bordo de uma embarcação típica do tio Tejo. Mais um evento a não perder!

Passeio de barco na Reserva Natural do Estuário do Tejo

O concelho de Alcochete tem cerca de 90% do território classificado como área protegida e rede natura e é detentor de um dos mais ricos Patrimónios Naturais do País em ecossistemas e biodiversidade. O Concelho de Alcochete abrange a mais importante zona húmida do País e uma das mais importantes da Europa, classificada como Reserva Natural, um estatuto que lhe foi atribuído devido à diversidade de aves migratórias que escolhem o estuário como habitat durante o inverno.

Nos períodos de migração, a Reserva Natural do Estuário do Tejo é local de abrigo para mais de 120.000 aves, com destaque para cerca de 75% de toda a população de Recurvirostra avoseta (alfaiate) invernante na Europa, além de concentrações internacionalmente importantes de outras espécies de aves aquáticas. Destaque também para a comunidade de flamingos que, durante todo o ano, embelezam e dão cor a este local. Para além do valor biológico do estuário, rico em seres vivos, o Estuário do Tejo reveste-se de uma importância histórica e identitária, no que se relaciona com as atividades tradicionais do Concelho, tomando como exemplo a salicultura, já considerada uma das maiores atividades económicas do Concelho.

A Salicultura em Alcochete

Situadas na margem do rio Tejo, as salinas constituem ainda um exemplo vivo daquela que foi, durante muito tempo, a principal atividade económica de Alcochete – a salicultura. Depois de ser extraído dos enormes tanques, ainda visíveis no Estuário do Tejo, o sal era, posteriormente, transportado para o cais de Lisboa e exportado para o estrangeiro. O enfraquecimento da navegação à vela, a auto-suficiência dos países tradicionalmente consumidores de sal, o aparecimento dos sistemas de refrigeração e a sua implementação nos navios de pesca do bacalhau foram alguns dos factores que enfraqueceram a produção do sal e, consequentemente, a sua perda económica. Perante este cenário, raras foram as salinas que conseguiram resistir à nova conjuntura. Alcochete também não fugiu à regra.

Localização

Ponto do Encontro

Junto à Igreja da Santa Casa da Misericórdia de Alcochete
Cais de Alcochete

Latitude: 38°45’21.11″N
Longitude:  8°57’49.91″W

Hora do Encontro: 13h 50m
Hora prevista para o final: 17h

Ver no Google Maps

Características do Percurso e Equipamento

Nível 0
Dificuldade
0 km's
Distância
0 Horas
Duração

Circular
Circuito

Equipamento

Calçado e roupa adequada
Chapéu, água e protector solar

RESERVA

EVENTO FECHADO


FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO

12€ por pessoa

Inclui:
• Guia e acompanhamento
• Seguro de acidentes pessoais
• Seguro de responsabilidade civil

Não Inclui:
• Todos os itens não mencionados.

Observações:
• Só as inscrições efectuadas até às 16h30 do dia anterior à realização do evento permitem a activação do Seguro de Acidentes Pessoais.
• AS VAGAS SERÃO PREENCHIDAS DE ACORDO COM O ENVIO DO COMPROVATIVO DE PAGAMENTO

Formulário de Inscrição

Go to Top